WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia




 


maio 2024
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  



>
 


 


:: 16/Maio/2024 . 11:10

BRASIL: Morre o narrador Silvio Luiz, aos 89 anos.

O narrador Silvio Luiz morreu nesta quinta-feira (16), aos 89 anos, por falência múltipla de órgãos. Ele estava internado na UTI do Hospital Oswaldo Cruz, em São Paulo, desde o dia 8 de maio. O narrador sofreu um derrame enquanto trabalhava na transmissão digital da Record em Palmeiras x Santos, final do Campeonato Paulista, há mais de um mês.

Ainda segundo o comunicado assinado pelos médicos Roberto Betti e Haggeas da Silveira Fernandes, diretores do Hospital Oswaldo Cruz, Silvio Luiz morreu às 9h40, desta quinta-feira, em decorrência de falência múltipla de órgãos.

O narrador tem uma trajetória extensa na mídia brasileira, tendo trabalhado em diversas emissoras, incluindo TV Record, TV Paulista, Rádio Bandeirantes, Rádio Record, TV Excelsior, SBT e Band. Na década de 1970, ele ocupou o cargo de diretor de programação na TV Record. Posteriormente, consolidou sua carreira como locutor esportivo, alcançando destaque como narrador principal em várias transmissões de jogos e cobrindo múltiplas Copas do Mundo.

Silvio Luiz deixa a esposa, a cantora Márcia, com quem se casou em 1969, e três filhos.

LUTO NO RÁDIO: Morre, aos 87 anos, o radialista Washington Rodrigues, o ‘Apolinho’.

Morreu na noite desta quarta-feira o jornalista Washington Rodrigues, mais conhecido como Apolinho, aos 87 anos de idade. Ele foi um dos maiores comunicadores da História da radiodifusão brasileira, com passagem pelas Rádios Globo e Nacional, tendo trabalhou por último como comentarista e apresentador na Super Rádio Tupi. Estava internado no Hospital Samaritano, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, tratando um câncer no fígado.

Apolinho já se encontrava em estado muito grave. Apesar de estar lúcido nos últimos momentos de vida, seu tumor era agressivo. O tratamento de quimioterapia foi feito até onde foi possível, mas o estado era irreversível. Ele deixa três filhos e sete netos.

O apelido de Apolinho foi dado pelo locutor Celso Garcia, e se originou pelo fato de que ele utilizava um microfone sem fio, que muito lembrava os utilizado pelos astronautas da missão especial Apollo 11 (1969).

A marca de bordões e irreverência se imortalizou durante as décadas de carreira, na qual fez grandes amigos, como o narrador José Carlos Araújo, o Garotinho. Este foi seu principal em narrações de inúmeras partidas do futebol carioca e da seleção brasileira.

Dessa forma, se tornou um ícone muito popular no jornalismo esportivo, como um apaixonado por futebol desde sempre. O seu programa, o Show do Apolinho, havia acabado de completar 25 anos na Tupi.

Nascido no bairro do Engenho Novo, na Zona Norte do Rio de Janeiro, em 1º de setembro de 1936, faleceu durante a partida entre Flamengo e Bolívar, pela Libertadores. Seu time de coração era o rubro-negro, de quem foi treinador no ano de 1995, após receber convite do então presidente Kleber Leite, que ele tratou como uma “convocação”.

À frente da equipe, teve 26 partidas, totalizando 11 vitórias, oito empates e sete derrotas. O resultado mais expressivo foi o vice-campeonato da Supercopa Libertadores daquele ano. Depois da aventura inusitada, voltou aos microfones do rádio. Na noite de hoje, o Flamengo prestou homenagem.





WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia