A Polícia Civil passou a investigar no final de agosto de 2023 o caso de importunação sexual de um professor, que também é pastor e ex-secretário municipal de Educação, de Manoel Vitorino em relação a uma aluna que o acusou de ter apalpado suas nádegas no recinto escolar.

A vítima comunicou o fato a direção da escola, mas a genitora da aluna foi orientada a registrar um boletim de ocorrência na Polícia Civil, o que assim foi feito, dando início as investigações, que no decorrer a polícia tomou conhecimento de que era costume o professor ter esta conduta com outras alunas, que foram identificadas e confirmaram terem sido importunadas pelo professor.

As demais vítimas confidenciaram a dificuldade de denunciar o professor pelo fato do autor ser respeitado e influente na cidade, devido ele lecionar a cerca de 25 anos e ter exercido cargo político na cidade, além de ser pastor evangélico.

O inquérito policial foi concluído e remetido ao Poder Judiciário com representação do pedido de decretação de prisão preventiva que foi deferido pelo Ministério Público e Poder Judiciário, pelo qual o autor é considerado réu no processo.

Fonte: 9ª COORPIN